terça-feira, 26 de julho de 2011

Usando o tal Rocket Hub

Posted by MARDEN BASTOS -Real Estate Sales Representative at EXIT Realty Lake Superior at 23:08
Reactions: 
3 comments Links to this post
Como eu me mudei para fora dos limites da cidade, para ter acesso a internet e telefone o jeito foi comprar o tal rocket hub que uma tecnologia movel para internet e telefone que a Rogers oferece. Possivelmente  as outras tem algo parecido, mas como ja tive muitos dissabores com outras empresas, preferi ficar com esta pois pelo menos o servico ao cliente tem sido mais eficiente comigo que outras.
Para minha familia que estava acostumada a uma internet rapida e consumo medio de 23 Gb por mes, o artefato que compramos deixa a desejar. Por enquanto a impressao nao tem sido boa: a internet e lenta, cai muito, temos que ressetar o aparelho constantemente para recuperar sinal, a capacidade e de 10 Gb maxima e a partir dai paga-se 10$ por cada Gb consumido. O telefone funciona bem para dentro da cidade mas tambem consome data. Entretanto quando ligo para o Brasil, parece que estou falando dentro de uma caixa com agua. Não sei se o problema tem haver com a operadora que uso para ligaçao internacional ou o próprio sistema do hub.  Vou ver se ligando direto se melhora.
Se continuar assim vou ter que procurar outro provedor e instalar uma segunda internet por aqui .
Estou aqui tentando mandar um cartão de aniversário para um amigo, mas do jeito que está demorando acho que já vou mandar o de aniversário atrasado. rsrsrsr Quem sabe ele chega a tempo!

domingo, 24 de julho de 2011

Puxa, que verão quente!

Posted by MARDEN BASTOS -Real Estate Sales Representative at EXIT Realty Lake Superior at 23:47
Reactions: 
3 comments Links to this post
Desde que me mudei para o Canadá eu não tinha vivenciado um verão com dias tão quentes e abafados quando aconteceream no fim da semana passada.
Há alguns meses eu li que a previsão seria de um verão quente e húmido, mas confesso que nao imaginava ter a sensação de estar caminhando pelas ruas de Valadares.
Quinta feira estava tão quente por aqui, que sai de dentro de casa e quando cheguei lá fora, meu óculos embaçou.
A metereologia havia dito temperatura de 37.6 graus com sensação de de mais de 50 por causa da humidade.
Dormir tem sido meio custoso pois sem ar condicionado na parte de cima da casa, o jeito foi comprar uns ventiladores de teto e de janela para jogar um arzinho fresco dentro de casa.
Ainda bem que a casa onde eu moro a temperatura da área é 3 graus menos que na cidade e fica mais no alto, então costuma ventar.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Finalmente Mudei

Posted by MARDEN BASTOS -Real Estate Sales Representative at EXIT Realty Lake Superior at 00:36
Reactions: 
2 comments Links to this post
Em quatro anos trabalhando como corretora, eu nunca havia tido um fechamento de venda complicado. Mas fui premiada! Achei que ia virar sem teto canadense!
Infelizmente o problema que aconteceu vai além da minha alçada como corretora, pois se trata de informação privada, as quais somente a vendedora e o advogado dela tem acesso. Quanto a mim só caberia esperar ou mover um processo por perdas e danos caso não tivesse fechado.
Meu contrato era para ter fechado dia 24 de junho.  Dia 23 era o dia da minha última visita na casa para inspeção dos consertos estipulados em contrato. Moral da história: fiz a visita. Tinha tanto coisa para sair da casa  e da propriedade que somente por algum milagre 3  pessoas dariam conta de remover tudo ou com um batalhão para ajudar para que eles esvaziassem até as 6 p.m do dia 24.
Em torno de 3 da tarde meu advogado me ligou dizendo que o advogado da vendedora pediu extensão de 2 dias úteis para resolver pendências. Depois foram mais dois, um feriado e mais 3.
Nesta altura do campeonato tivemos que adiar entrega de móveis e piso que havíamos comprado, cancelar o caminhão agendado para mudança e não conseguimos para outra data, a faxineira também não tinha mais disponibilidade. Os filhos não conseguiram dispensa de trabalho pois haviam agendado a data anterior para mudança.
Já estávamos entrando em desespero porque faltava uma semana para entregarmos nossa casa  e não tínhamos casa para morar. E na cidade que eu moro dificilmente se acha uma casa de verão na qual se aluga por alguns dias. Já estávamos olhando aluguel de cômodo para estocar nossas coisas e preparando para ir para hotel. 
Faltando 5 dias para entregarmos a nossa casa finalmente a casa  que compramos foi entregue. Tínhamos apenas 3 dias para esvaziar a nossa casa, pois o maridão tinha de viajar a trabalho. Sem caminhão disponível para última hora, o jeito foi comprar um trailer de  carga e fazermos a mudança nós mesmos. A limpeza que havia planejado ficou para depois. O negócio foi limpar aonde a procissão passa e começar a descer caixas. Sem muito tempo e fazendo trabalho de formiguinha o que era para ser cômodo a cômodo, virou o que cabia dentro da camionete, do trailer e do Rendenvouz (entenda-se: marca de carro da Buick). Ganhamos uma mãozinha do namorado da minha filha com sua camionete, de um casal amigo com sua Odissey, de outro amigo com um Masda e de pouquinho em pouquinho a mudança veio. Até a minha tia que estava me visitando entrou na dança e ajudou.Trabalho mesmo deu o nosso piano pois ele pesa uma barbaridade, mas enfim, tudo chegou inteiro. Minha mãe virou especialista em mudança e não apenas quebrou um galho, mas uma árvore inteira.
Sem eu por perto para coordenar a descarga, pois eu também estava enchendo meu carro , a mudança virou uma loucura. Tudo bem que as etiquetas de frágil foram respeitadas, mas tinha caixa para tudo em quanto lado. Coisa que era para garagem veio parar na sala, na cozinha, mala de roupa na garagem etc. etc, etc. As minhas regras de mudança fácil e sem estresse foi pro beleleu.
Depois de tudo em casa, antes de começarmos a desembalar as coisas,  faxinamos um banheiro, depois a cozinha, aspiramos todos os quartos e começamos a desembalar. Como os espaços são diferentes e menores, o jeito foi colocar o que der em qualquer prateleira e depois estudar a funcionalidade de cada cômodo.
Enfim neste fim de semana o closet da master ganhou barras para roupa e prateleira. Hoje as roupas foram para o lugar. E eu me pergunto: como pode alguém viver numa casa durante 23 anos e não colocar uma coisa tão simples no lugar?
Aos poucos vamos trocando uma coisa aqui, improvisando alí, consertando acolá e a casa vai tomando ar de nosso.
Sábado tiramos o dia para um bronzeado: mangas 3/4, bermuda e gola V. Sim bronzeado de quem passou o dia limpando a piscina para trocar a água. Com água limpa, areia nova no filtro e tratamento adequado, a gente agora fica tranquilo de que o banho vai ser gostoso.
Mas já deu para curtir a tranquilidade do lugar. Acordar com os passarinhos cantando e o único som de civilidade é a de um trem que apita em torno de 9 a.m.
Bom, o meu plano de mudança tranquila e sem estress foi por água abaixo. Mas estou que nem a personagem Pollyana: fazendo o jogo do contente. Ainda bem que a vendedora pediu para adiantarmos o fechamento do contrato, pois do contrário estaríamos com a mudança no caminhão no dia 14 sem ter para aonde ir. Ok, ela pagaria as custas pelo atraso, mas até que este dinheiro saisse, seríamos nós quem teríamos que bancar tudo. E o estress, para ele tem preço?

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Viajando de onibus no Canada

Posted by MARDEN BASTOS -Real Estate Sales Representative at EXIT Realty Lake Superior at 00:11
Reactions: 
5 comments Links to this post
Ate há duas semanas atrás eu não sabia o que era viajar de ônibus no Canadá. Mas há sempre uma primeira vez! 
Bom, como estou sem óculos para longe pois perdi meu bifocal e o novo levaria 10 dias para ficar pronto, resolvi não arriscar a pegar estrada. Precisava ir a Cambridge em Ontário e lá fui eu na minha maratona.
GO train até Toronto, metrô até a estação de ônibus e loguinho eu estava de passagem na mão.
A estação rodoviária  é pequena.
Nao teve chamada de embarque, mas tem painel para indicar o destino e a plataforna de embarque.
Com meu telefone zerado sem bateria, já pensava como me comunicaria com a pessoa que iria me pegar. Primeiro eu não sabia exato aonde eu iria descer, nem conhecia o meu destino final . Mas foi com uma boa surpresa que quando o ônibus encostava vi os simbolos de internet sem fio e tomada, alem do acesso para deficiente. Para mim isto é novidade. Já existe isto nos ônibus do Brasil?
Entrei que nem uma pangualina no ônibus e estava procurando o número da poltrona e não achava. Como sou da lei do menor esforço, tratei logo de perguntar a um passageiro. E a resposta foi: não existe passagem numerada, escolha o melhor assento.
Lá fui eu eu procurar uma tomada e conectar meu celular. O ônibus no era lá um sinônimo de conforto, mas atendeu ao proposito de uma viagem de 2 horas.

Duas semanas depois e cá estou eu em Montreal. De novo sem meus óculos, quis trazer meus parentes para um passeio a Quebec, Montreal e Ottawa. Embora exista o  trem para Quebec, mas ele só roda durante o dia, então resolvi pegar um ônibus noturno. Para minha surpresa, não tinha um ônibus direto de Toronto para Quebec. Também não tive muito tempo de vasculhar e descobrir. Comprei a passagem via internet com conecção em Ottawa para Montreal e depois Quebec. 12 horas de viagem. Um pouco cansativa!  O ônibus de Toronto a Ottawa ate reclinava bem a poltorna. De Ottawa a Montreal o ônibus era mais velho e os vidros faziam um barulho danado. Já a conecção em Montreal era com outra empresa, com ônibus mais novo, porém as poltronas reclinavam menos. Enfim chegamos em Quebec, sãos e salvos.

Já na volta nova surpresa. Comprei a passagem de Quebec para Montreal no dia que cheguei. Como não tinha certeza do horário, fui checar a passagem. Achava que era para 4,30PM.  Não tinha horário marcado. Cheguei mais cedo na estação rodoviária e o funcionário do guichê me disse que eu poderia pegar qualquer horário. Ja que estava lá , peguei o horario de 3,30PM.
Chegando em Montreal fui comprar o trecho Montreal -Ottawa. Perguntei qual horário disponivel para o dia seguinte a tarde. O funcionário do guiche me disse para comprar o bilhete e depois ir para o informações pegar o horário dos ônibus. Ou seja quem chega primeiro embarca.
São coisas bobas , mas cada dia e uma nova descoberta!

Enfim, fui e voltei da viagem, gastei um pouco mais de tempo do que gastaria se tivesse dirigido, com conforto razoável, custo individual na faixa de 102$ CAN por pessoa. Possivelmente de gasolina eu teria gasto um terço do valor do que pagamos em passagem para quatro pessoas, mas sem estresse de dirigir. 
* Todos os ônibus tinham tomada e conecção de internet. 
* Você compra a passagem e viaja a hora que quiser. 
* Quando chega na rodoviária tem de marcar lugar na fila de embarque, pois quem chega primeiro tem garantia na lotaçao daquele ônibus.
* Se viajar a noite leve sua água e lanchinho pois durante a madrugada nem todos as rodoviárias tem lanchonetes abertas. As vezes tem máquinas de refirgerante é água, mas se não estiver funcionando todas, corre o risco de não achar o que quer ( foi o que aconteceu em Montreal).
* Leve algo para ler, jogar pois há o tempo de espera entre uma conecção e outra. 
* Um encosto de pescoço sempre ajuda no conforto.

Se eu tivesse que fazer esta viagem de novo, eu faria diferente. Iria para Ottawa primeiro e ficaria o tempo que quisesse lá, depois Montreal e Quebec. De Quebec pegaria o trem de volta. Acredito ser menos cansativo. 
 

Conversa Entre Penelopes Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Online Shop Vector by Artshare

BlogBlogs.Com.Br