segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Improvisação na Cozinha

Posted by MARDEN BASTOS -Real Estate Sales Representative at EXIT Realty Lake Superior at 08:14
Reactions: 
Hoje como meu objetivo era terminar meu projeto DIY - resinar e envernizar a escada de madeira da minha casa, a palavra de ordem na cozinha era quebrar galho.
Nossa vida de amélia seja no Brasil ou no Canadá passa também pela cozinha. E embora este não seja um blog de culinária, eu pretendo colocar algumas receitas readaptadas ao Canadá, e outras que aprendi ou desenvolvi aqui, uma vez que a maioria das receitas que eu trouxe do Brasil não funcionam 100%. Ou seja porque as medidas não batem ou porque existe diferença nos ingredientes, o certo é que estou refazendo minhas receitas e até que eles funcionem. Um grupo de amigas e eu sempre partilhamos nossas adaptações para não chorar quando as receitas desandam. Além do mais quem nesta vida não aprendeu uns truques que ajudam no dia a dia. Alías isto me deu uma idéia: vou criar um post chamado Dica do Dia e gostaria que cada uma de vocês partilhasse truques e dicas da vida doméstica pois tenho certeza que temos muito a aprender.Hoje eu me lembrei do nosso saudoso restaurante universitário em Ouro Preto onde nós estudantes diziamos que a Lei de Lavoisier era aplicada todos os dias: “Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma.” No caso do restaurante universitário,quase tudo virava sopa, soufle ou bolinho. A batata souté do almoço virava pure de batata ou sopa de batata. A couve da feijoada virava bambá de couve. A melancia virava suco. A macarronada também podia se juntar à batata e virar sopa de macarrão com legumes, ou se juntar aos legumes da salada e virar soufle.

Eu nunca tive nada contra reaproveitamento, mas detesto a comida simplesmente requentada, então eu aproveito as coisas dando “cara nova” ao que restou de ontem.



Como mineira eu gosto de um mexido,de vez em quando e nunca me esqueci de uma vez que meu cunhado estava nos visitando e passamos o dia fora, chegamos em casa tarde e fui fazer um mexido. Ele fez aquela cara meio que de nojo mas quando o cheiro recendeu na casa ele chegou de mansinho e me perguntou o que estava cheirando tão bom e no final disse que mexido daquele jeito ele comeria todos os dias, pois os que ele conhecia era aquela plasta horrosa cinza de arroz com feijão.



Eu pico linguiça em rodelas e jogo na frigideira com bacon e deixo os dois fritarem juntos, sem acrescentar óleo. Depois jogo cebola e pimentão. Depois de tudo fritinho, eu retido da frigideira e  acrescento óleo se for preciso, quebro dois ou 3 ovos e mexo até ficar pronto. Retiro e ponho junto com a linguiça. Pego o que tiver na geladeira: sobra de legumes cozidos, macarrão, arroz, carne e refogo com alho fresco no azeite e por último acrescento os ovos, a linguiça com bacon. Feijão eu também uso, só os grãos, mas ponho bem pouquinho porque gosto de mexido soltinho, colorido e cheiroso



Como sobrou um restinho de carne cozinha cujo molho ficou bem gostoso, hoje eu joguei um feijão preto no meio e cozinhei. Depois de cozido joguei um pouco de celery e cebola deixei acabar de cozinhar.



O resto do arroz de ontem quase era suficiente para todos, mas bem regradinho. Então refoquei ums floretes de brócoli no azeite com alho em flocos, joguei um pouco de cenoura ralada e pulverizei queijo parmesão por cima. Ficou bótimo!
O dia estava frio e uma sopa caia bem então de entrada eu preparei uma sopa de abóbora fresquinha e ficou 10.
1 abóbora média ( eu conheço como moranga japonesa- verde por fora e amarela por dentro)
2 pimentões vermelhos
2 tomates médios
2 cebolas grandes
3 folhas de alho porró
Cozinhar a abóbora com casca em pedaços médios. Picar o pimentão, o tomate e a cebola e o alho porro em pedaços de mais ou menos 1 cm. Refogar em azeite, com um pouco de alho e sal a gosto. Deixar cozinhar um pouco e vire a abóbora e deixe cozinhar juntos. Depois pegue cerca de 60% a 70% da sopa e bata no liquidificador e misture a parte que estava inteira. Eu gosto da sopa mais incorpada. Servi com cebolinha picada e uma pimentinha do reino em cima acompanhado de torrada. Ficou especial! Eu sempre faço a sopa de abóbora pura, mas hoje como eu só tinha meia abóbora resolvi completar com o pimentão e o tomate e ficou tão boa que resolvi partilhar com vocês.



A minha forma de trabalho na cozinha é preparar os alimentos suficientes para 7 porções: 4 para o jantar e 3 para o marido e os filhos levarem no dia seguinte para o trabalho e escola. Se sobrar alguma coisa no dia seguinte eu incorporo isto na refeição do dia seguinte. Evito deixar alimento pronto mais de dois dias na geladeira.
Guardo o que sobra em vazilha plástica transparente ou vidro e com tampa para evitar contaminação. Todas as sobras ficam na prateleira de cima da geladeira, para evitar se perder lá dentro e ficar esquecida.

0 comments:

Postar um comentário

Obrigado pela visita e por deixar comentários!
A sua participação é uma complementação ao meu trabalho e é sempre bem vinda!

 

Conversa Entre Penelopes Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Online Shop Vector by Artshare

BlogBlogs.Com.Br