quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Comprando Eletrodomésticos

Posted by MARDEN BASTOS -Real Estate Sales Representative at EXIT Realty Lake Superior at 01:59
Reactions: 
Se existe uma coisa agradável é mobiliar uma casa! Renovar é ótimo! Ver cores diferentes, novos estilos e nova decoração refresca os olhos e a mente!  E quando o imigrante chega aqui ele vai começar de novo. Ninguém precisa de dicas onde comprar o mais caro mas pesquisa é necessário pois os preços variam de loja para loja! Como certas  marcas de eletrodoméstico aqui, não são comuns no Brasil, talvez nem em Portugal ou outros países de língua portuguesa, é necessário saber mais coisas do que as informações que o vendedor dá. E aqui vão algumas dicas:

Marcas: Qualidade tem preço, mas não necessariamente você precisa pagar o mais caro para ter o melhor.
Frigidaire, Whirpool, LG, KitchenAid, Bosch, Kenmore, GE, Eletrolux, Maitag, Samsung são algumas marcas consideradas top de linha no Canadá em termos dos principais "appliances"- geladeira, fogão, lavadoura de prato, lavadoura de roupa e secadora. Outras marcas menos conhecidas vão oferecer produtos mais populares, com funções mais básicas, comuns e mais baratos.

Fogão: aqui os tipos mais comuns são: o elétrico de tampo de cerâmica, o elétrico de coil e o fogão à gas.
Fogão à gás. Requer que tenha uma ligação de gás na cozinha e a maioria das casas não tem. Neste caso seria necessário instalar uma ligação feita pela companhia de gás diretamente à tubulação do gás encanado. A existência de fogão a gás ligado a um botijão poderia ser considerado fator de risco pelas seguradoras e consequentemente acarretar aumento no seguro.
Fogão elétrico com "coil"- é aquele que contem aquela espiral metálica encaixada geralmente num círculo rebaixado no tampo do fogão. Funciona bem, mas a limpeza é mais difícil. A alternativa que existe no mercado é caixa com forrações de alumínio para proteger estes círculos rebaixados de agarrar sujeira e queimar a gordura durante o trabalho.  Outro acessório facilmente encontrado são tampas metálicas no tamanho dos "coils"para cobrir as espirais quando não estiver em uso.
Fogão com tampo de cerâmica- é o meu preferido. Reto,portanto mais seguro porque nenhuma panela vai despencar da trempe. Fácil de limpar, porém não se deve deixar a sujeira de uma refeição requeimar, porque com o tempo isto escurece a tampo e não sai. O tampo de cor branca e cinza vai consequentemente mostrar estas queimaduras mais cedo. Para limpar o tampo eu uso detergente, sapólio líquido, bucha grossa quando tem algo queimado e as vezes aquela esponja de aço. Existe nos supermercados produtos abrasivos para limpar o "ceramic cook top". Eu sinceramente não achei diferença entre eles e o sapólio líquido que eu uso. O que geralmente eu faço é cobrir a área do queimador com o sapólio líquido, deixo agir por alguns minutos a 1 h e passo a bucha de cozinha e pano úmido. Eventualmente se alguma sujeira se mantém agarrada, eu uso a esponja de aço e raspo de leve com alguma faca de ponta.
Fogão de queimador plano saliente: este fogão só é encontrado em residências mais antigas. Este modelo é europeu e foi bastante usado aqui na década de70 e 80. Entretanto, segundo um empresário do setor de reforma e de venda de eletrodomésticos usados, este tipo de fogão quando está velho perde a capacidade de aquecer por igual e a reposição de peças é dificil e cara. Eu usei um fogão deste tipo quando morei na Alemanha, mas isto já faz um bocado de tempo. Ele aquecia muito bem.

Outros detalhes: Existem modelos que oferecem diferenças no funcionamento do forno. Grill na parte superior, ventilador para girar o calor durante o processo de assar, resistência embutida, lâmpada, prateleiras removíveis e com encaixe para diferentes alturas e autolimpante. Eu particularmente morei numa casa cujo fogão era de coil, a resistência do forno era saliente. Ótima experiência!!! Achei terrível limpar o fogão. A sujeira cai entre os coils e para limpar tem de desencaixar a resistência. Acaba se tendo um custo a mais para proteger ao redor dos coils com o alumínio e ainda assim, a resistência tem que ser removida para colocá-lo.  A resistência saliente dentro do forno é outra coisa chata  para limpar. Imagina você fazendo um bolo que derrama em cima da resistência, ai ressende aquele cheiro de queimado e o alarme de fumaça aciona. Na hora de limpar tem carvão queimado na resistência, embaixo dela e  sua mão sai esbarrando nos ferros que seguram a resistência. Se você faz uma carne assada e a gordura espirra, aí é sacrilégio removê-lo da resistência. O modelo com  resistência embutida  tem uma bandeja reta cobrindo todo o fundo, então se derramra alguma coisa, temos apenas uma superfície plana para limpar.
A função autolimpante aqui funciona por incineração, ou seja, o fogão trava a porta e eleva a temperatura interna bem alto a ponto de carbonizar o que estiver dentro do forno. No Brasil eu comprei um fogão dito autolimpante cujo mecanismo de "auto limpeza" era assar as coisas numa determinada sequência para que um alimento limpasse o que outro havia deixado, ou seja balela pura. Se não fosse usar um Easy Off de vez em quando , o forno ficava em situação deplorável. 
Prateleiras removíveis é muito importante e ter como encaixar as prateleiras em diferentes alturas também. Fica complicado assar o peru do natal se isto não acontecer.
Ter display digital ou manual, botões de apertar ou girar, relógio eu não acho que seja o mais importante, mas acredito que ter diferentes tamanhos de queimadores ( simples e duplo), display para mostrar qual trempe está acesa, principalmente no topo de cerâmica, mostrar temperatura do forno em escala centígrada e Farenheit, ter função autolimpante, ter resistência embutida no forno, topo de cerâmica são funções que no dia a dia fazem a diferença em termos de limpeza e manutenção.
Para aquelas que são Amélia por percausso da vida, um pouco de conforto no fogão ajuda e muito.
Meu fogão foi quase top de linha: tampo de cerâmica, controle digital de pressão para funções, controle giratório para as trempes, trempe de manter morno (que eu nunca uso), autolimpante, prateleiras removíveis com sistema de segurança ( eu posso puxar a prateleira até o fim que ela não sai- para sair eu tenho que inclinar a praleira para cima), luz no forno, resistência embutida e ventilador de convecção, vidro duplo na porta, sistema de luz no painel para indicar qual trempe está acesa , e estufa. O isolamento térmico dele é excelente, definitivamente não passa nenhum calor, bolos assam por igual por causa do ventilador de convecção. Tem duas tomadas no topo e o painel de controle é de vidro todo removível, portanto quando preciso limpar melhor, posso tirar os botões giratórios e de pressão, solta a trava e retiro ele para cima, lavo e retorno.
Entre as marcas maiores há variações nos designs e preço. Além disto as cores e acabamentos afetam o preço: branca e bege são mais baratos, depois vem as pretas, pintadas na cor cinza tipo aço escovado e aço inox.

Geladeira: eu tive a oportunidade de ter uma de porta dupla lateral com água e gelo na porta.Muito prático, mas eu não gostei. Talvez para um casal sem filhos ela funcione bem. Mas a porta dupla lateral passa o congelador para o lado e o espaço interno fica bastante menor. Para a minha família não era suficiente. Uma função que a minha geladeira tem e que eu adoro são as prateleiras móveis. Facilita muito pegar coisas que estão no fundo. Degelo automático, embora já por duas vezes ela começou a pingar  água dentro. Achei que era problema, mas não verdade foi o canal do degelo que congelou. Isto aconteceu porque houve uma queda de energia durante a madrugada que durou algumas horas. A água acumulada congelou quando ela ligou. Nada que uma boa limpeza e um secador de cabelo não resolvesse. A minha próxima geladeira vai ser esta com congelador em baixo. Elas são mais funcionais porque é a geladeira que a gente abre toda hora.

Lava Louça: A lavalouça embutida é uma auxiliar importante na cozinha canadense. Entretanto eu deparei com um problema na minha depois que ela já estava instalada. A palheta que espalha a água e que fica logo abaixo da gaveta de por copos não gira plano e sim inclinada, portanto não posso colocar pratos grandes no lado direito.  Até semana passada eu resolvia meus problemas colocando 6 pratos no fundo, do lado esquerda da metade da lavalouça e mais 6 na metade esquerda a frente. Mas semana passada eu comprei pratos quadrados e agora eu so consigo acomodar 5 no fundo pois se coloco mais na frente, eles se sobrepoem e caem para frente e aí a palheta bate neles quando roda. Portanto na hora de comprar a sua lavalouça, leve o seu prato e faça o teste de colocação dele na bandeija, abaixe e olhe dentro da lavalouça se a palheta de água gira reto ou inclicando. É so você rodá-la manualmente para ver.
Algumas lava louças não tem dispenser de sabão e antigota. Antigota faz uma diferença na secagem das vazinhas. Diminui as marcas de gotas dágua na vazilha e aqui isto faz diferença porque a água é bem calcárea. Ter compartimento de talheres na porta  ao invés de ser na bandeja de vazinha , aumenta o espaço interno para panelas. Tente visualizar o tamanho de seus utensílios na lavalouça antes e comprar. Algumas tem um espaço interno bastante estranho e nada funcional.

Mais dicas no próximo post.

2 comments:

Lucy Maciel on 26 de agosto de 2010 15:36 disse...

Hi Marde!

Só hj coloquei o link do seu "Blog" no meu Blog ... pode conferir, adorei seu Blog muito informativo. Parabéns!

http://brazilians-abroad-blogs.blogspot.com/

Lucy da Suécia

Anônimo disse...

Quais são os melhores eletrodomésticos no Brasil? Brigada!

Postar um comentário

Obrigado pela visita e por deixar comentários!
A sua participação é uma complementação ao meu trabalho e é sempre bem vinda!

 

Conversa Entre Penelopes Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Online Shop Vector by Artshare

BlogBlogs.Com.Br